03 janeiro 2010

Cheias de 1956!

Cheia 1956


Ilustrativa fotografia das cheias do rio Tejo no ano de 1956. O registo é feito do interior de uma embarcação que se dirigia paralelamente à EN365 e em direcção ao interior sul do Pombalinho. Reconhece-se fácilmente o edifício da antiga Casa Farol e mais para norte, um outro prédio igualmente de dois pisos, localizado frente à Casa do Pôvo.



Foto cedida gentilmente por José Bráz Barrão

1 comentário:

M. Lourdes disse...

Uma imagem que se repete quase todos os anos e a que os habitantes dessa região estão habituados. Se por um lado as cheias são desagradáveis, também são elas que ajudam a fertilizar os campos tão produtivos do Ribatejo.
Espero que, este ano, elas sejam o suficiente, mas não demais.
Beijinhos