30 setembro 2008

Costureiras I





Sempre que se fala de Ema Correia Braga é incontornável não associá-la ao ensino de várias gerações de raparigas que passaram pela sua mestria na arte de corte e costura. Na verdade, ela foi a mestra! Aquela onde todas as moças queriam iniciar a aprendizagem de corte e costura na manufactura dos mais sofisticados e variados vestidos de senhora. E para muitas raparigas do Pombalinho, ir para a Ema Braga foi a saída possível para a uma profissão que serviu de alternativa aos trabalhos do campo, pois que nesses tempos, o ensino escolar para além do nível obrigatório, ainda estava de acesso difícil a muitas das mulheres do Pombalinho!
 Já nos referimos neste espaço a um dos grupos de raparigas que usufruíram dessa possibilidade e hoje temos o privilégio de publicar porventura, o primeiro de entre outros que aprenderam  a arte de confeccionar roupa por medida.

Nesta foto registado por volta do ano de 1958, podemos reconhecer da esquerda para a direita Maria Adelaide Leal, Deolinda, Ema Braga, Hilária Cordoeiro, Ema Minderico, Rosa Romão, Evangelina Barros, Maria Alice e ao centro uma menina de seu nome, Milai.


Colaboração fotográfica de José Assunção



3 comentários:

M. Lourdes disse...

Muito tenho ouvido falar desta senhora-Ema Braga. Indirectamente foi a responsável por alguns dos meus melhores fatos,feitos pela minha amiga Otelinda, que com ela aprendeu a arte de bem costurar.

graziela disse...

Ao navegar pela net tive a felicidade de encontrar este blog, foi com muita emoção e muitas saudades que revi pessoas que marcaram a minha infância. Perdi a noção do tempo e senti-me uma jovem ao ler as coisas que aqui estão escritas.
Fico muito contente por saber que ainda há alguém que se lembra e que recorda a gente do Pombalinho. Espero que continues. Muitos parabéns Manuel. Perdi a noção do tempo e senti-me uma jovem no dia em que encontrei este blog.
Graziela Abadesso

MGomes disse...

Olá Graziela!
Muito obrigado pelas bonitas palavras que aqui deixaste a propósito desta tua "descoberta"! Ainda bem que a partir de agora, também posso contar contigo como visitante assídua deste espaço! Sabes que foi precisamente com a intenção de provocar estes sentimentos, como estes que bem exprimiste nestas tuas sintomáticas palavras, que tive a ideia de criar estes blogs sobre o Pombalinho?!!! Acho que valeu a pena, principalmente para as pessoas que por variadas razões deixaram o Pombalinho.
Mais uma vez, obrigado Graziela, por esta tua visita e principalmente pelas palavras...

Aparece sempre!

Manuel Gomes