08 fevereiro 2007

Ir às Sortes !



Chamava-se “Tirar as Sortes” o estar presente na inspecção médica, para avaliar a robustez de modo a estar ou não apto para o cumprimento do serviço militar. Esta etapa sempre funcionava como passo importante na vida de todos os jovens que se sujeitavam a esta avaliação e era encarada como um verdadeiro teste de masculinidade.
O resultado da inspecção era simbolicamente caracterizado por uma fita que era fixada por um alfinete na lapela do casaco, vermelha significava apurado, verde que tinha ficado livre e branca, adiado, porque ainda não tinham atingido a maturidade e logo teria de repetir a inspecção no próximo ano.
No Pombalinho, por muito tempo se manteve a tradição de se deslocarem em carroça a Santarém ( onde se situava a instituição militar que fazia a inspecção) e no regresso logo que chegavam à entrada da aldeia, eram lançados foguetes como forma de aviso de que finalmente tinham voltado desse tão importante marco para suas vidas.
Nesta fotografia, representativa de uma certo ano de inspecção militar do Pombalinho, reconhecem-se o Ernesto, o Carlos, o Acácio, o António Légua, o José Rodrigues, O José Alexandre e os homens que porventura conduziram as carroças, o António Simões e o Gabriel.



Colaboração Fotográfica_Fernando Leal



Sem comentários: