01 fevereiro 2007

Carnaval de 1954




No mês de Fevereiro que agora se inicia, o Carnaval é sinónimo de divertimento e tempo de folia. Na nossa terra tempos houve que era mesmo assim, um clima contagiante percorria todas as ruas do Pombalinho e adultos e graúdos, homens e mulheres, todos recorriam aos mais inesperados disfarces para poderem participar em divertimentos só possíveis neste período tão carecterístico do ano.

 Improvisava-se neste dia tão especial para a brincadeira , o jogo do lenço e os cântaros e as infusas, já em desuso, eram aproveitadas para o imprescindível jogo da roda... e mal daqueles que os deixassem cair que logo eram apupados por todos os intervenientes, por falta de valentia. Eram tempos em que saudavelmente ainda se brincava nas ruas ... e que hoje, nós de uma outra geração os recordamos com imensa saudade.

Esta fotografia datada de 18 de Fevereiro de 1954 ilustra uma outra postura de integração carnavalesca, uns leves disfarces na forma de vestir e uma ligeira ocultação dos traços fisionómicos com recurso a uma máscara, permitiam aos foliões perder uma certa inibição numas voltinhas sempre muito bem dispostas pelas ruas da aldeia. Com paragens ali e acolá, já se vê, os ocupantes desta típica carroça puxada por um elegante e fotogénico burro, são o Francisco Cruz, Joaquim Barreiros Felisberto, Manuel Grais, António Domingos e o jovem Luís da Conceição.

Colaboração Fotográfica e Informação_Teresa Cruz




3 comentários:

Paulito disse...

O meu avô era só estilo.

MGomes disse...

É. Naquilo que retenho da sua imagem pelo facto de a ele recorrer no desempenho da profissão que exercia, reconheço que era uma pessoa com uma postura muito própria e caraterizada pela boa disposição que dispunha no seu dia a dia.

Paulo Sempre disse...

Usei esta foto no meu blogue sem pedir autorização. Apresento as minhas desculpas.
Abraço
Paulo