08 dezembro 2008

Casa Farol !


Muito nos apraz verificar que algumas das histórias aqui publicadas têm sido alimentadas por saudáveis trocas de pontos de vista e até com informações adicionais recebidas, que em muito contribuíram para o enriquecimento deste pequeno património histórico em construção do Pombalinho. Exemplo disso, foi o que se seguiu à iniciativa de historiarmos aquela que foi a casa de maior relevância no ramo comercial no Pombalinho e arredores. A casa Farol, ou Casa Castanhas ou ainda a nossa bem conhecida Casa Borges, porque é dela que se trata, foi sem quaisquer margens de dúvidas uma referência de bom gosto e modernidade ao serviço de uma vasta gama de clientela e cuja fundação remonta ao ano de 1850! Pois bem, hoje reabrimos as portas à sua memória com fotografias inéditas dos seus proprietários e respectivos familiares, complementando assim o que tínhamos publicado em 09 de Outubro de 2007.


Casa Farol 5

Fotografia de 1905. Ao centro, Florência Maria Nunes e Manuel José Rodrigues ("Manuel Castanhas") ladeados por suas filhas, Aurelina Nunes Rodrigues e Júlia Nunes Rodrigues.




Casa Farol 1

Francisco Maria Borges, Aurelina Nunes Rodrigues, Olímpia, Luíz Reis e Rui Borges.



Casa Farol 4

Antiga "Casa Castanhas", nos anos quarenta. Na varanda, Francisco Borges, Olímpia, Aurelina Borges e Eugénia Justino.



Casa Farol 8

Francisco Borges, Aurelina, Francisca Carvalho e Olímpia.




Casa Farol 3
Francisco Borges, Rui Borges, Olímpia, Aurelina e o pequeno Víctor Reis.




Casa Borges

Francisco Borges, Rui Borges, Aurelina Rodrigues, Víctor Reis e sua mãe, Olímpia.




Casa Farol 6
Vírginia de Jesus, Rui Borges, Maria Helena Cachado e Leolinda.




Casa Farol

Rui Borges, Francisco Borges, Manuel Barrão e Manuel Galvão.





Colaboração fotográfica de Víctor Reis




Sem comentários: