28 dezembro 2006

Fim de Ano de 2006





Para muitos homens e mulheres de hoje do Pombalinho, elas foram as Professoras . Com as senhoras Verónica da Silva Nunes e Maria José Martins Simões, muitos Pombalinhenses aprenderam a juntar as primeiras letras e a fazer as diversas operações aritméticas.

É comum fazer-se no final de cada ano o balanço do que foi realizado em função de um determinado planeamento ou objectivo devidamente programado. Há no entanto desempenhos e actividades que estão longe desta lógica de avaliação perante o que foi ou não feito, ou até mesmo se houve como agora se diz, resultados positivos na criação do projecto concebido!

 É por isso que decorridos que são estes catorze meses desde a criação das duas páginas dedicadas ao Pombalinho, que emerge de mim uma sensação de felicidade e simultaneamente uma enorme gratidão, por reconhecer que afinal houve uma correspondência àquilo que eu sempre achei ser preponderante para que a ideia vingasse! Colocar  os Pombalinhenses a falar e discutir a sua terra, de modo a darem vida à história do Pombalinho e muito em particular ás vidas das suas gentes, foi a ideia  germinadora deste projecto!

Passado este tempo de expectativa, devo reconhecer que houve um responsável primeiro para que tudo isto tivesse acontecido...!!!  Escrevia eu tímidas palavras na net com o intuito de registar qualquer coisa sobre o Pombalinho, quando certo dia recebo um mail de um senhor chamado Guilherme Afonso a residir em Maputo, perguntando-me quem era e que ligação eu tinha àquilo que escrevia. È claro que preparei um resposta quase instantânea e a partir daí tornamo-nos correspondentes assíduos de ideias e experiências, mas acima de tudo, conterrâneos conhecidos e grandes amigos.   Mas logo em mim uma ideia se instalou: porque não criar um espaço na internet que permitisse aos Pombalinhenses que por razões várias se desligaram do Pombalinho, recuperarem nas memórias publicadas a identidade das suas origens porventura um pouco esquecidas e também  tomarem conhecimento do que  de mais relevante fosse acontecendo na nossa terra?

E foi assim que nasceu o Pombalinho em 25 de Agosto de 2005 e mais tarde o Pombalinhense em 11 de Outubro do mesmo ano. Mais uma vez Guilherme Afonso foi de uma importância inquestionável neste compartilhado arranque dos nossos espaços on-line, quer ao nível dos incentivos simpaticamente endereçados mas também no envio de fotografias que fazem inevitavelmente parte da história do Pombalinho. Mais recentemente o Fernando Leal e a Teresa Cruz foram igualmente inestimáveis na colaboração que se dignaram prestar a esta bonita caminhada iniciada em 25 de Agosto de 2005.

Hoje recordo o quanto foi grato receber do Paulo Grais a primeira reacção via mail [...parabéns pelo excelente trabalho na divulgação da nossa terra... porque também me considero do Pombalinho, apesar de ter nascido em Lisboa. Toda a minha família tem origem no Pombalinho e para mim é a minha terra.] ou da Tânia Martinho, um pouco depois [...É certo que muitas vezes, só quando se está longe é que nos recordamos das nossas raízes e agora que tenho uma filhinha faço questão de lhe dar a conhecer a história da minha terra e este espaço será concerteza de eleição para reler crónicas e excertos de documentos que há muito não saboreava.] ou ainda da Ana Gais [... alegria e nostalgia foram os sentimentos que me assaltaram na última visita que fiz ao site e quando li acerca do Páteo do Neto, pois o meu pai nasceu numa casa que ainda se encontra nesse largo...] ou do José Luís [... sou filho dessa linda terra que se chama Pombalinho... neste momento moro em Beja e venho manifestar a grande alegria com que fiquei quando encontrei este blogger...] ou também da Maria Eugénia Hilário [... Peço desculpa, pode dizer-me se é do Pombalinho para tão bem escrever sobre o mesmo e os que nos são tão queridos? Parabéns !] e por último da Teresa Cruz [...Visitei pela primeira vez as tuas (nossas) memórias. Parabéns pela iniciativa. Deves imaginar como fiquei emocionada ao ver a foto de casamento dos meus pais. Obrigada ( até pela lágrima que teima em correr pelo canto do olho).]

Estas são algumas das manifestações que os meus conterrâneos tiveram a amabilidade de me presentear durante esta ainda curta vida do Pombalinho e do Pombalinhense , a todos vocês, Alexandre Martinho, Ana Grais, Fernando Leal, Guilherme Afonso, João Condeço, Joaquim Mateiro, Jorge Dias, José Luís, Liliana Figueiredo, Maria Eugénio Hilário, Paulo Felisberto, Paulo Grais, Tânia Martinho e Teresa Cruz, o meu obrigado pelas colaborações prestadas mas também por terem com as suas presenças nestes dois espaços, alimentado a alma e a vida nesta apaixonante caminhada em prol do nosso Pombalinho.

Desejo-vos a todos um Feliz Ano Novo.


Serigrafia_Serrão Faria






4 comentários:

marujo disse...

É de louvar este trabalho que nos alenta a um futuro muito mais risonho, sabendo que o nosso passado não está esquecido...
Estou muito feliz pois desde o inicio deste blog que venho "espreita-lo", a minha vontade de lhe dar os Parabens já não é de agora, muito pelo contrario... mas como acontece muito as pessoas após o reconhecimento de merito se desleixarem do mesmo, eu não o fiz... Agora que vejo que está de armas em punho e sem nunca ter desistido é porque realmente fá-lo por gosto... e muita dedicação... teria muito prazer em o Poder ajudar se necessitar... qualquer das maneiras... um GRANDE ABRAÇO vizinho... e um BOM ANO PARA SI e para todos os que fazem com que este blog faça sentido existir, os conterrâneos

MGomes disse...

Caro André:
Quero-te agradecer as simpáticas palavras com que te prestastes a classificar este trabalho dedicado ao Pombalinho e aos Pombalinhenses.Como já te apercebeste, só com interajuda e envolvimento de outras pessoas é que se torna possível desenvolver este tipo de projecto, portanto se tiveres alguma ideia ou até algum material documental que aches que possa enriquecer ainda mais esta nossa página, podes contatar-me sempre que quiseres, ok?
Então um abraço para ti e Bom Ano de 2007.
mgomes28@gmail.com
mgomes2@sapo.pt

joão condeço disse...

Caro Conterrâneo e Amigo Manuel Gomes :
Apraz-me muito entrar nestes Blog's e sentir de que as pessoas da nossa terra ,mesmo alguns muito distantes se interessam pelo que lá acontece e pelo que já aconteceu,pois sinto que tem sido incansável com o trabalho que tem desenvolvido nestes blog's .
Eu tenho muito orgulho de quando algum amigo ou mesmo colega de trabalho fala na sua terra , dizer que a minha tem um blog em que todas as pessoas mesmo longe podem ver e participar com temas e novas ideias e enviar fotos e relatos de acontecimentos presentes e passados.
Por tudo isto e por aquilo de que estou certo ainda se vai fazer um grande Bem Haja e também um forte Abraço de amizade par si e para toda a sua familia , e que o ano de 2007 vos traga tudo de bom e o que mais desejarem.

Um Grande Abraço

João Condeço

MGomes disse...

Caro Amigo, João Condeço:
Agradeço-lhe as palavras com que se dignou prestar neste/nosso espaço dos Pombalinhenses. É sempre muito agradável recebermos opiniões dos nossos conterrâneos, pois só assim sentimos o verdadeiro sentido do objectivo a que nos propusemos atingir, ou seja, dialogar sobre o Pombalinho na construção de um pouquinho da sua história.
Um Abraço, um Bom Ano Novo para si e sua família e não deixe de comentar sempre que achar oportuno.